segunda-feira, julho 25, 2005

Não à OTA, não ao TGV!!! (DS)

Como é que se pode pensar em projectos como o TGV e o aeroporto da OTA quando temos a função pública mais cara da Europa e com pior rendimento, os nossos alunos têm baixas classificações em testes internacionais, temos a demora dos procedimentos judiciais, a utilidade de um funcionalismo que custa o equivalente a 15 % do PIB, quando a média europeia é de 10 %. Como diz um cronista do diário económico, "O Estado Social português é, em termos europeus, sobretudo um Estado de Funcionários". Estado esse, que Medina Carreira diz que é aquele em que os vencimentos do funcionalismo absorvem maior percentagem dos impostos (45%), e o único que gasta mais em vencimentos do que em transferências sociais. É ainda um Estado voltado sobretudo para dentro de si próprio.
Com todos estes problemas estruturais, este governo tem projectos para contribuir para um acelerado empobrecimento do país e dos portugueses. Convém dizer ainda que em 2004, o Conselho Coordenador do Sistema de Controlo Interno da Administração Financeira do Estado revelou que apenas 40 % da actividade dos funcionários consiste em serviços aos cidadãos e às empresas. 51 % é burocracia interna, e 9 % simplesmente inútil. E ainda sonhamos com a OTA e o TGV? Este governo está agir de um modo irresponsável, demagógico e incoerente!

6 Comments:

Anonymous Pinho said...

Surpreendente...

12:17 da tarde  
Anonymous Tiago Popular said...

Muito bem! Muito bem!

12:27 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Temos que admitir que a construção desssas duas infra-estruturas podia trazer muitos benefícios ao país - crescimento económico, criação de emprego, aumento da capacidade de mobilização das populações, os vários efeitos multiplicadores, etc.
No entanto, tendo em conta o actual panorama das finanças públicas, com a despesa do Estado a ultrapassar os 50% do PIB, a construção do TGV e do aereoporto da Ota vai provocar um desequilíbrio ainda maior no défice orçamental e na balança comercial.
Além disso, o emprego criado é de curta duração e abrange fundamentalmente mão-de-obra emigrante, e o crescimento económico é feito sobretudo pelo lado do consumo, o que não é sustentável.
Sendo assim, não é razoável que se proceda à construcção de tais empreendimentos.

André Menezes Marques

5:52 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Só uma pequena correcção: na antepenúltima linha deveria estar "mão de obra imigrante". Peço desculpa pelo erro.

André Menezes Marques

5:58 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

"Construcção" não tem C. É "construção"!

2:56 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

O TGV é um favor aos espanhóis! Temos de pensar global.

11:16 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

 

 

   Links

Blogues

  • 31 da Armada
  • A Arte da Fuga
  • A Destreza das Dúvidas
  • A Origem das Espécies
  • Abrigo de Pastora
  • Abrupto
  • Atlântico
  • Axónios Gastos
  • Blasfémias
  • Bloguí­tica
  • Causa Liberal
  • Combustões
  • Conversas Vadias
  • Da Rússia
  • Do Portugal Profundo
  • Grande Loja do Queijo Limiano
  • João Pereira Coutinho
  • Letras com Garfos
  • Lóbi do Chá
  • Margens de Erro
  • My Guide to your Galaxy
  • O Futuro Presente
  • O Insurgente
  • O Mal de Portugal
  • O Observador
  • O Purgatório
  • Observatório da Jihad
  • Por Causa Dele
  • Por Tu Graal
  • Pura Economia
  • Quadratura do Círculo
  • Relações Internacionais
  • Retórica
  • Tempos Interessantes
  • Teoria da Suspiração
  • The Guest of Time
  • The Intelectual Life
  • Tomar Partido
  • Blogues Internacionais

  • Cato @ Liberty
  • Counterterrorism Blog
  • Freakonomics Blog
  • JCB Blog
  • Johan Norberg Blog
  • NEI Nuclear Notes
  • Private Sector Development Blog
  • Secondhand Smoke
  • The Conservative Philosopher
  • Imprensa

  • Público
  • Correio da Manhã
  • Jornal de Notí­cias
  • Diário Digital
  • Diário de Notí­cias
  • Agência Lusa
  • Diário Económico
  • Jornal de Negócios
  • Courrier Internacional
  • Expresso
  • Visão Online
  • Sol
  • TSF
  • Rádio Renascensa
  • Imprensa Internacional

  • ABC
  • Google News
  • Yahoo! News
  • The Economist
  • BusinessWeek
  • Foreign Policy
  • Time
  • Bloomberg
  • Financial Times
  • MSNBCnews
  • Foreign Affairs
  • CNN
  • Fortune
  • The Atlantic
  • The Times
  • The New York Times
  • Washington post
  • Zenit
  • Reuters
  • MercatorNet
  • Agence France Press
  • Courrier International
  • Le Monde
  • All Africa
  • Jornal de Angola
  • Invertia
  • Aljazeera
  • China Daily
  • Informações

  • IEEI
  • CIARI
  • IPRI
  • CIEJD
  • IGFSE
  • SEDES
  • Crí­tica
  • O Portal da Cidade de Braga
  • Universidade do Minho
  • Centro Universitário do Minho
  • Parleurop
  • Rede Eléctrica Nacional
  • Páginas Amarelas
  • Icep Portugal
  • Comissão Nacional de Eleições
  • Instituto Nacional de Estatí­stica
  • Dicionário de Lí­ngua Portuguesa
  • Banco de Portugal
  • Compromisso Portugal
  • União Europeia
  • Serviço de Informações de Segurança
  • Presidência da República
  • Portal do Governo
  • Diário da República Electrónico
  • Assembleia da República
  • Informações Internacionais

  • WTO
  • OPEC
  • OECD
  • OSCE
  • NATO
  • Hoover Institution
  • BP Global
  • Institute for International Economics
  • The World Bank
  • International Monetary Fund
  • Center for Security Policy
  • Chatham House
  • Council on Foreign Relations
  • Institut d'Études de Sécurité
  • Eurobarometer
  • Institute of Development Studies
  • G8 Information Centre
  • United Nations
  • Terrorism Research Center
  • The International Institute For
    Strategic Studies

  • CIA - The World Fact Book
  • Religião Católica

  • A Santa Sé
  • Opus Dei
  • Catholic Fire
  • Partidos Polí­ticos Portugueses

  • Partido Social Democrata
  • CDS/Partido Popular
  • Partido Nova Democracia
  • Partido Socialista
  • Partido Comunista Português
  • Bloco de Esquerda
  • Partidos e Instituições Conservadoras

  • International Democratic Union
  • The Conservative Party
  • Republican National Committe
  • American Conservative Union
  • The Churchill Center
  • Margaret Thatcher Foundation
  • Union pour un Mouvement Populaire
  • CDU/CSU
  • Conservative Party of Canada
  • Liberal Party of Australia